Meus Pedidos
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Fechar Compra!
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

CTPF

CENTRO TÉCNICO DE PRODUÇÃO E FORMAÇÃO
RAUL BELÉM MACHADO
FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO

(31) 3236 -7348 - mediacao@fcs.mg.gov.br
  • CTPF - Instagram
  • CTPF - YouTube

Comissão Permanente de Acervo e Memória

Instituída Comissão Permanente de Acervo e Memória da Fundação Clóvis Salgado.

Dia em Notícias

Comissão Permanente de Acervo e Memória
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Instituição a Comissão Permanente de Acervo e Memória da Fundação Clóvis Salgado.

O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias; RESOLVE:
Art. 1º. Fica instituída a Comissão Permanente de Acervo e Memória com a finalidade de acompanhar a realização do inventário dos materiais que compõem o acervo de memória da FCS, que traçará diretrizes para os segmentos atuarem na constituição e guarda do acervo, bem como propor procedimentos para regulamentar uma política de acervo.
Art. 2º. Ficam designados os seguintes servidores para compor a Comissão, sob a presidência do primeiro: Arthur Versiani Velloso Neto – MASP: 1391488-2; Claudia de Lanna Malta – 1035735-8; Junia de Alvarenga Guimarães – 1035933-9; Vilmar Pereira de Sousa – MASP: 0864957-6; Vitorugo Cesar Ferreira – 1301546-6.
Art. 3º. Compete a Comissão Permanente de Acervo e Memória acompanhar: I. A implementação de uma Política de Acervo que vise diretrizes de gestão do acervo cultural da Fundação Clóvis Salgado. Tais políticas promoverão a salvaguarda do patrimônio por meio de ações museológicas relacionadas a todo o conjunto do acervo pertencente à memória e história da instituição; II. A sistematização e organização dos conjuntos de acervo e suas respectivas características; III. As ações museológicas que instituirão procedimentos técnicos e legais caracterizando atividades de levantamento e catalogação de todo o acervo que constitui o conjunto de bens patrimoniais da FCS; IV.A elaboração de toda a documentação museológica e administrativa relacionada aos parâmetros de gestão e uso do acervo, como: Livro de tombo, Inventário, Fichas de Catalogação, Termos de doação, Termos de Empréstimo, Laudos Técnicos, Termos de Permuta, Termos de Transferência e Termos para Transportes de Acervos.
Art. 4º. A comissão poderá realizar consultas internas e externas à FCS para viabilizar a instrução técnica de suas ações, devendo registrar o resultado obtido por meio de parecer técnico, com devida identificação da procedência, autoria e demais informações que garantam a fidedignidade dos dados obtidos. Art. 5º. Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Belo Horizonte, 21 de junho de 2018. Augusto Nunes Filho Presidente

Galeria:

  • Comissão Permanente de Acervo e Memória - Foto 1
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter