Meus Pedidos
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Fechar Compra!
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

CTPF

CENTRO TÉCNICO DE PRODUÇÃO E FORMAÇÃO
RAUL BELÉM MACHADO
FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO

(31) 3236 -7348 - mediacao@fcs.mg.gov.br
  • CTPF - Instagram
  • CTPF - YouTube

MOSTRA ACERVO FCS - FIGURINOS

Mostra de figurinos e adereços do Centro Técnico de Produção e Formação - CTPF

Dia em Notícias

MOSTRA ACERVO FCS - FIGURINOS
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Figurinos de La Traviata, Carmen, O Barbeiro de Sevilha, Lucia di Lammermoor e Turandot, entre tantas outras das mais de 80 produções operísticas da FCS, poderão ser visitados na exposição Acervo FCS – Figurinos. Com concepção e produção de Leopoldo Gurgel e Lucas Vasconcelos, e curadoria de Zeca Perdigão, a mostra acontece no espaço Acervos FCS. Tendo o manifesto Antropofágico de Oswald de Andrade como eixo central, a exposição é um recorte de figurinos de diferentes épocas, sendo exibidos não necessariamente na ordem cronológica ou na concepção original de cada produção. A proposta expositiva segue o conceito de Tableau Vivant, técnica artística muito difundida no século XIX.

 

“A ideia é reunir peças de óperas de épocas distintas e criar uma nova indumentária a partir dessa mistura. Há um certo tom de versatilidade nas peças que foram selecionadas, e é isso que queremos mostrar com essa exposição. É como se o visitante entrasse numa vitrine para escolher uma nova peça de roupa”, pontua Zeca. O curador também destaca que a seleção de peças para a exposição foi pensada a partir do universo da moda. Zeca pincelou indumentárias em um acervo de figurinos que soma aproximadamente 11 mil itens. “São peças que, por exemplo, poderiam estar em um desfile de moda ou em um baile de gala, dependendo da configuração”.

 

Em um espaço todo em tom de vermelho, a exposição Acervo FCS – Figurinos será ambientada com trilha sonora composta especialmente para a ocasião. Criada pelos alunos da escola de Música do Cefart, o som reproduz os bastidores do teatro, com passos, conversas e o barulho comum das coxias que sempre acontecem antes dos espetáculos. Também a montagem da exposição contou com a participação dos alunos da Escola de Artes Visuais.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter